Posted by on Abr 26, 2011 in Fugas de informação | 0 comments

Opinião

Passou mais um 25 de Abril. Tempos em que se diz que “nada mudou” depois da Revolução dos Cravos. “Estamos pior do que antes”, dizem alguns. Jovens, na casa dos 20, dos 30, dizem sem medos que devíamos voltar a ter um Salazar. “Naquele tempo havia poupança, as famílias poupavam!”, acrescentam. Até circulam uns gráficos por mail que mostram as maravilhas do Salazarismo.

Mas esquecem-se essas pessoas que antes do 25 de Abril não era poupança, era necessidade. Não se compravam sapatos para pôr no mealheiro, não se compravam para conseguir comer: uma sardinha para três. As pessoas, os nossos avós, muitos ainda vivos, eram presos por falar. As jeans, as calças de ganga, eram proibidas. O DezInteressante, este que todos os dias tem um novo texto para os cibernautas, simplesmente não existia. Nunca o projecto teria chegado ao papel se nada tivesse sido feito.

Não estaríamos aqui, a fazer o que fazemos, se os nossos avós não tivessem lutado, alguns morrido, outros sido torturados. Nunca se esqueçam que nós somos quem pode pegar em ferramentas e perceber o que andam a fazer com o nosso dinheiro, com o nosso trabalho e sobretudo, com o nosso voto.

Falta, isso sim, completar a liberdade desenhada na altura. Isso agora só depende de nós, as novas gerações, pegam no legado que lhes deixaram. E se de nós depende, que o DezInteressante siga as premissas da Liberdade.

Sejamos inteligentemente livres

Boas palavras para todos.
Diogo Carreira